segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Entrevista concedida pela Jaqueline a Comunidade Criadores do Sudeste no Facebook


link do original: http://www.facebook.com/groups/340823049311081/permalink/430045940388791/
PREZADOS DO GRUPO BULDOGUE CAMPEIRO – CRIADORES E PROPRIETÁRIOS DO SUDESTE, HOJE TEMOS A SATISFAÇÃO DE ESTAR PUBLICANDO A DÉCIMA SEXTA ENTREVISTA DA NOSSA PROGRAMAÇÃO SEMANAL COM CRIADORES DA RAÇA, OBJETIVANDO A DISSEMINAÇÃO DE CONHECIMENTOS, TROCA DE EXPERIÊNCIAS, INFORMAÇÕES E DIVULGAÇÃO DA RAÇA BULDOGUE CAMPEIRO NOS NOSSOS ESTADOS DO SUDESTE.

NOSSA ENTREVISTADA DE HOJE É A CRIADORA DE BCs, SRa. JAQUELINE DE CÁSSIA SILVA, ZOOTECNISTA, E PROPRIETÁRIA DO CANIL JCS MANBULL, SITUADO EM CURITIBA – PARANÁ - PR.

ESPERAMOS QUE GOSTEM.

Palavras da Criadora

Meu nome é Jaqueline de Cássia Silva. É uma honra participar deste grupo que teve esta grande iniciativa de levar informações importantes e relevantes ao conhecimento público. Parabéns aos envolvidos pela iniciativa de abraçar esse projeto.
Sou formada em Zootecnia pela UFPR, Técnica em Análises Clínicas pelo CEP e Adestradora pelo CTC Sorocaba.
Moro em Curitiba PR e crio meus cães em casa e com algumas parcerias. Há 12 anos adquiri meu primeiro Buldogue Campeiro e fazem 2 anos que me associei com o Luiz do Canil Manbull, formando o canil JCS Manbull.

1) O que você acha dos criadores de Buldogue Campeiro hoje, se utilizarem de tecnologia mais atual, para o auxílio no trabalho de seleção da raça ?

(Resp. Jaqueline de Cássia Silva – Canil JCS Manbull): Boa dia a todos !
É uma honra participar deste grupo que teve esta grande iniciativa de levar informações importantes e relevantes ao conhecimento público. Parabéns aos envolvidos neste projeto.

Todos os animais de produção se utilizam de tecnologias reprodutivas ultrapassando barreiras como distância e custo, porque não usá-las com nossos amados cães? Apesar de não os considerar como animais de produção eles tem um papel cada dia mais importante em nossa sociedade e cabe aos criadores produzir cães com qualidade superior, que atendam as expectativas dos futuros donos quer sejam como beleza, temperamento ou aptidão física.

Considero a tecnologia muito válida e ferramenta de extrema eficácia se usada por profissionais qualificados. A inseminação artificial tem o poder de perpetuar a genética de um cão com muita rapidez e em grande número. Ela viabiliza acasalamentos que por distância não poderiam ou seria muito difícil de serem realizados. Quando se investe em tecnologia há o poder de escolha entre os melhores reprodutores a envolver-se no acasalamento, o que gera um ganho genético muito grande a raça de maneira geral. Podemos usar não somente a Inseminação artificial, mas também a transferência de embriões, a sexagem de sêmen entre outras tecnologias disponíveis.
Temos a grande vantagem de trabalhar com cães de capacidade reprodutiva muito alta, mas considero válida toda a forma de técnica que ajude a produzir com maior qualidade.

2) Quais são os pontos principais no trabalho de seleção do Buldogue Campeiro, que o criador tem que se preocupar para manter as futuras gerações da raça, em ótimas condições de saúde ?

(Resp. Jaqueline de Cássia Silva – Canil JCS Manbull): Primeiro a aquisição de exemplares sadios e que estejam dentro do padrão da raça. A aquisição de cães filhos de campeões é muito válida, pois são filhotes que já tem um ou mais ancestrais avaliados por vários juízes e que tem grande probabilidade de seguir o padrão dos pais. Manter estes cães em condições de higiene, alimentação e exercícios satisfatórios para seu pleno desenvolvimento, principalmente fornecendo aos cães um ambiente familiar. Quando chegarem os filhotes analisar com senso crítico a ninhada selecionando sempre os que estejam mais dentro do padrão para continuarem na reprodução. Se tiver dúvidas se um filhote é bom ou ruim buscar ajuda, são muitos os criadores experientes, temos o privilégio de poder contar com o Sr. Ralf e a Sra. Márcia que sempre atendem com muito carinho todos que os buscam. Um filhote pode não nascer perfeito, mas pode crescer e se desenvolver bem se tornando um adulto muito bom.
Tomar sempre o cuidado com as vacinas, cães adultos precisam de vacinas anualmente e ao sinal de doença consultar o veterinário. É sempre bom ter um veterinário de confiança que possa atender em casos de emergência e que faça o acompanhamento periódico dos cães prevenindo as doenças.

3) Tomando como referência o seu plantel e olhando para o futuro, como vê a questão da consanguinidade e as perspectivas de evolução Buldogue Campeiro nas próximas gerações ?

(Resp. Jaqueline de Cássia Silva – Canil JCS Manbull): Nosso trabalho de seleção continuada busca a maior variedade genética possível, preservando assim todo plantel e produtos saudáveis. Isto implica em utilizar cães sem parentesco algum ou com o mínimo possível de parentesco. Algumas vezes a consanguinidade pode ser utilizada para fixar características desejadas que sejam extremamente relevantes dentro do padrão da raça. Hoje temos um plantel com grande parte de fêmeas jovens ou filhotes. A reestruturação deste plantel foi necessária tanto para reposição de fêmeas que foram aposentadas, como para melhoria de qualidade em conformação. Buscamos em outros canis, fêmeas que não tem parentesco com nosso grupo de machos reprodutores e que suas características morfológicas se somassem as qualidades presentes em nossos machos, buscando equilíbrio nos filhotes. Esperamos para o futuro a produção de cães cada vez mais dentro do padrão da raça, com saúde e disposição física e o temperamento padrão do Buldogue Campeiro.

4) Você acha que a Raça, já tem um padrão bem definido ?

(Resp. Jaqueline de Cássia Silva – Canil JCS Manbull): Sim, o padrão já está definido na CBKC e eu tento buscá-lo dentro da minha criação. O que falta é a homogeneidade dos cães olhando para a população hoje existente. Temos muitas variedades de cães em todos os canis, aqueles que têm maior número de cães conseguem em algumas gerações uma homogeneidade maior no plantel, os que têm menor número de cães, o que é meu caso, demoram mais a chegar neste nível, por conta disto é necessário investir em reprodutores mais perfeitos possível para que os resultados sejam melhores.

5) O que você acha de parcerias dentro de uma Criação de BC´s, e por a caso você faria ou já fez ou faz alguma ?

(Resp. Jaqueline de Cássia Silva – Canil JCS Manbull): Acredito que a união de criadores e apreciadores da raça é sempre bem vinda. Eu me associei com o Luiz do Canil Manbull e foi muito bom porque em pouco tempo reunimos um excelente plantel, adquirimos um padreador maravilhoso, Zulu do Super Bull Brasil, com títulos de Grande Campeão, anunciamos em vários canais de comunicação, enfim, fizemos o que não faríamos se estivéssemos sozinhos, um puxa o outro sempre para o melhor. Tenho também parcerias com algumas pessoas que ficam com um ou dois cães em co-propriedade e ajudo na seleção e manejo dos cães, isso ajuda na divulgação positiva da raça, visto que mais pessoas terão contato estreito com os cães comprovando suas qualidades. Tenho visto outros criadores se ajudando, geralmente os que estão geograficamente mais próximos, e vejo que só traz benefícios a todos.

Espero ter contribuído positivamente de alguma forma.

Grande abraço e parabéns pela iniciativa do Grupo do Sudeste.

Jaqueline C. Silva
Nome Canil: Canil JCS Manbull
E-mail, para contato, para os interessados: jackzootec@yahoo.com.br
Sua localização: Curitiba PR
Zootecnista CRMV 943/Z

(41)- 96314124
(41)- 32541434


“NÃO BASTA SER UM CÃO, É PRECISO SER MAIS, É PRECISO SER UM BULDOGUE CAMPEIRO” !